Professor ou Administrador?

Muitas vezes, professores e administradores, nas instituições de educação superior, sobretudo no Brasil, se deparam com uma questão relacionada às habilidades e competências dos executivos das instituições acadêmicas. Não é muito raro, encontrarmos nas universidades brasileiras, professores ou pesquisadores brilhantes, que são eleitos para cargos executivos, que exigem qualificações na área da gestão.

Assim sendo, ao designar ou eleger um acadêmico para um cargo administrativo, cria-se dois problemas; O primeiro é na área acadêmica, onde se criaria uma lacuna em ensino e pesquisa, com possível repercussão na qualidade acadêmico-científica da área de atuação deste professor ou pesquisador; O segundo problema estaria relacionado com a experiência, e o nível de preparo técnico, para que um cientista possa atuar no campo da administração acadêmica. Evidentemente, não estou generalizando!

Para melhor entender os dois problemas, tenho pesquisado muito a respeito dos atributos de um bom executivo na área acadêmica. Vejam o que encontrei segundo as bibliografias mais recomendadas sobre atributos essenciais para este tipo de executivo:

  • Ético,
  • Tecnicamente competente,
  • Flexível,
  • Desafiador dos modelos mentais: isto é não se conformar com os modus operandi se ele estiver convencido do que não são os melhores para a organização,
  • Envolver – se em um ambiente de cooperação,
  • Saber compreender e apoiar,
  • Abertura para o diferente,
  • Comemorar os sucessos e aprender com os fracassos,
  • Saber inspirar e motivar seus colaboradores,
  • Privilegiar a criatividade e a multidisciplinaridade,
  • Ajudar a implantar uma cultura criativa,
  • Inquietação constante,
  • Estar atento às mudanças,
  • Manter-se positivo,
  • Ouvir ativamente,
  • Assumir riscos,
  • Conhecer os limites,

Sem sombra de dúvida há mais atributos que podemos enumerar numa lista sem fim, mas, de todas podemos extrair algumas competências consideradas essenciais ao bom executivo para instituições de educação superior, como por exemplo: Competência ética e moral, competências Humanas e Gerenciais, Competências técnicas, em comunicação e relações interpessoais. O bom executivo deve ser participativo e solidário, humilde ao ouvir, corajoso e dócil no dizer mas, sobretudo, competente no agir. Se fugir disso, creio que deve ser classificado como executor, o que apenas cumpre ordens, e na sociedade do conhecimento, meus caros, não há mais espaços para executores da era industrial. A necessidade é de lideranças natas.

É muito provável que um bom professor, tenha todas ou a maioria das características mencionadas, apesar disso, não pode esquecer, que ser administrador em uma organização complexa como é o caso da universidade, exige no mínimo um bom treinamento e muita paciência…..

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s